Visitar o Egito sempre foi o meu sonho de criança (sim eu sonhava em ir para o Egito e não, não era a Disney o meu sonho kkkkk) e consegui realizar esse sonho em Janeiro desse ano no meu aniversário \o/

Antes de dar algumas dicas sobre os pontos turísticos que eu visitei e que ameiiii por sinal 😛

Queria compartilhar com vocês algumas impressões que tive quando visitei o Egito.

Foi uma viagem que me modificou com certeza, abre a sua mente para mil e uma possibilidades, entrar em contato com uma cultura tão diferente da minha, conviver mesmo que por pouco tempo com essas pessoas e aprender mais sobre sua cultura, suas crenças, seus hábitos e condições de vida. Vivenciar é bem diferente do que ler ou ver em documentários e reportagens, eu pude tirar minhas próprias conclusões do lugar que tanto queria conhecer.

Pesquisando sobre os pontos turísticos do Egito antes de viajar, encontrei diversas opiniões diferentes, pessoas que amaram e tinham sua própria visão do lugar, como outras nas quais só tinham pontos negativos a destacar (sujeira, pobreza, violência, etc). Não estou aqui para convencer ninguém a ir ou não para o Egito, estou aqui para partilhar a MINHA experiência. Eu tenho somente coisas boas a falar de lá, pois as coisas negativas não me incomodaram, portanto para mim não foram negativas.

Acho que esse tipo de opinião é muito particular, pois cada um dá o que tem, todos temos personalidades e exigências diferentes, logo vivências distintas.

Fui para o Egito querendo saber mais daquela cultura e história linda, ver com os meus próprios olhos as pirâmides que existem a milhares de anos, saber mais sobre a sua história e recebi tudo isso e MUITO mais.

piramides do egito

Não tive problemas com segurança, mas também me precavi, eu fechei com um guia, primeiro pq eu queria conhecer a história e sem o guia isso não seria possível, segundo pq teria mais segurança e conforto, o carro me buscava no hotel e nos acompanhava o tempo todo, além de poder conversar com os guias e saber mais sobre a cultura deles.

A pobreza é um ponto que realmente marca, pois nos faz perceber o quão abençoados somos na vida por ter muito além do básico, porém encarei isso mais como um lado positivo, pois me ajudou a dar mais valor as coisas que tenho, fora que no Brasil também tem MUITA pobreza, então não é um choque tão grande assim, apesar de ser diferente.

E para mim a grande surpresa nessa viagem foi ter contato com os guias e saber mais sobre a cultura dos Egípcios. A visão que eu tinha, era aquela que a mídia nos passa, islâmicos são radicais, violentos, intolerantes, etc. Porém me surpreendi positivamente, óbvio que é uma religião muito diferente, mas não é como eu pensava. Os radicais existem como em toda religião, mas lá eles não são maioria e a população de lá também sofre com eles, quanto mais eu conversava com eles mais identificava vários pontos em comum deles com outras religiões e até com meu país as vezes, nunca achei que acharia nada em comum.

nosso guia no egito
Nosso grande guia Ahmed!

Em nenhum momento fui hostilizada e me vesti no estilo ocidental (óbvio que com um certo respeito), muito pelo contrário todo mundo queria tirar foto com a gente, os pais até traziam os filhos para que eu segurasse para tirar foto, o que foi uma situação muito engraçada.

O post esta ficando muito grande, e falaria horas e horas sobre minha experiência no Egito, então em um próximo post vou trazer dicas dos pontos turísticos que eu visitei e falar mais sobre as experiências em cada lugar que eu passei, assim como passar dicas do que eu fiz para evitar passar algum “perrengue” na minha viagem para o Egito e assim ter uma experiência MARAVILHOSA!

esfinge
Esfinge de Giza

Até o próximo post! ????

 

 

By Simone Freitas

Carioca, empreendedora, travel hacking e fundadora do Projeto Viajando Sempre. Apaixonada pelo mundo e dependente de viagens, lugares exóticos e um bom drink a beira mar! Sempre em busca do próximo destino!!

Comentários

2 thoughts on “Impressões da Minha Viagem para o Egito”

Deixe uma resposta

  • CORONAVIRUS 🔴
Como está a situação na sua cidade ou país?? Se você tem viagem marcada para os lugares onde tem pico de incidência não vá!
As companhias aéreas estão remarcando sem custo!

Cuidados: -Evite colocar as mãos nos lugares e depois no olho ou na boca.
- lavar aos mãos constantemente, use álcool em gel
- se for tossir ou espirrar cubra com os braços, não com as mãos 
Sintomas: - tosse seca - febre - nariz escorrendo
- dificuldade de respirar - algumas pessoas apresentam dor de garganta 
Se apresentar sintomas procure um médico!

Não adianta pânico gente! Isso só piora a situação, outras gripes como essa já existiram, olha a H1N1 (gripe suína), vamos evitar, mas sem pânico!
  • Virei Criança 🤪

Literalmente virei criança quando fui no Unicórnio café em Bangkok 
O café é temático e atrai um monte de turistas, lá toda a decoração é de Unicórnio e o cardápio também é temático.

Você pode alugar a fantasia de Unicórnio ( pago a parte)

E a dica é para chegar faltando meia hora para fechar, como todo ponto turístico instagramavel virou febre e lota. Eu fui meia hora antes de fechar e estava V-A-Z-I-O😱

Horário de funcionamento: 12:00 às 20:00

Como é lá dentro, o cardápio e os preços eu coloquei lá nos destaques de Bangkok.

Já salva aí essa dica 🤗
  • Tantas fotos para postar da Tailândia e eu não consigo escolher 🤭

Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia e tem mais de 300 templos 😱

O meu preferido foi esse aí da foto, o Doi Suthep, é lindo, todo dourado.

Foi construído em cima de uma montanha. 
Para chegar lá você pode subir 300 degraus (parece muito, mas é fácil) ou pegar um elevador🙏🏻🙌🏻 Tem um mirante lindo para tirar fotos, vá na hora do pôr do sol!

Quando eu fui eu recebi a bênção de um dos monges, qualquer um pode recebe, não precisa ser budista.

Chegamos lá de tuk tuk, diversão garantida.

Detalhes lá nos destaques de Chiang Mai 🤗
  • Nesse Vídeo eu te Mostro 6 Looks de Viagem para Você Usar no Frio
Cabe em uma mala de mão 🤗
  • INDESCRITÍVEL!

Ano passado eu participei do Festival das Lanternas em Chiang Mai e foi mágico 😍
Sabe aquela energia de todo mundos desejando coisas boas ao mesmo tempo? Então, foi isso que eu senti, essa vibe!

O Festival das Lanternas( Yi Peng) acontece sempre no mês de Novembro, mas a data muda, é sempre na décima segunda lua cheia do calendário lunar Tailandês.

Segundo a crença budista, lançar a lanterna traz boa sorte, principalmente se ela sumir de vista no céu escuro. Hoje em dia a galera faz um pedido Muita gente faz um pedido e libera toda a energia negativa do ano, ou seja, só coisas boas!

A cidade é toda decorada para a festividade e até o aeroporto fecha para o lançamento das lanternas ocorrer em segurança.

Tem horário e locais autorizados para a soltura das lanternas, o material é biodegradável e leve para que não voe até muito longe 
As lanternas são feitas 
Essa foto aí foi em uma festa privada, no qual você paga para entrar, mas você pode conferir o festival da rua tbm, é grátis mas não tem essa imagem bonita de todo mundo soltando junto, ao mesmo tempo as lanternas.

As festas são caras em torno de 150 dólares e esgotam super rápido, por isso planeje com antecedência.

Coloquei mais detalhes lá nos destaques de Chiang Mai
  • BLUE TEMPLE

Para chegar lá partimos de Chiang Mai até Chiang Rai
de carro (excursão). Nesse dia visitei também o Templo Branco.

Uma dica é chegar superrrr cedo, para conseguir tirar uma foto sozinha e lógico terá que escolher entre ir primeiro no Templo branco ou no azul para a foto solitária.

Eu gostei mais do Templo Azul, apesar de o branco ser enorme e mais imponente, eu achei o templo azul mais fotogênico 🤭

Os detalhes, preços, distância. Tudo lá nos destaques de Chiang Mai
  • TURISMO ANIMAL

Usar elefantes como meio de transporte é uma prática legal na Tailândia, porém é extremamente nocivo aos animais, mas é uma prática legal no país.

Por isso, existem Santuários que resgatam os elefantes que sofreram maus tratos e fazem um trabalho de conscientização.

No Jungle Sanctuary eles fazem um trabalho de resgatar e reabilitar esses animais. Com o valor dos ingressos dos visitantes eles conseguem manter o local, além de educar as pessoas sobre o turismo consciente.
É muito lindo ver o quanto esses elefantes melhoraram após o resgate. 🥰

Hoje em dia eu procuro ser mais consciente com as minhas ações. 
Principalmente com o trurismo animal, podemos errar por não saber, mas sempre podemos aprender e melhorar.

Procuro mudar alguns hábitos de forma a contribuir para um consumo consciente, algumas coisas comecei por obrigação e outras por vontade própria.

Moro na Irlanda e aqui a reciclagem é obrigatório, assim como levar a sua própria sacola, duas práticas que de início são chatas, mas que viram hábito e são fáceis e contribuem em muito para o meio ambiente.
Recentemente me tornei vegetariana, são pequeno passos que dou em prol do que acredito ser benéfico.

Quais mudanças você adotou recentemente?
  • Ayutthaya é uma cidade na Tailândia que fica 80km de Bangkok 
Você consegue fazer uma bate e volta até lá.

É legal você contratar um guia para poder saber mais sobre a história local.

No século XIV Ayutthaya era o reino mais importante e poderoso do sudeste Asiático 
Tem vários templos para visitar, os que eu indico são:
- Wat Yai Chai Mongkol (templo dos vidas com o manto dourado)
- Wat Mahathat (cabeça do buda na árvore)
- Wat Phra Si Sanphet
- Wat Phra Ram
- Wat Chai Watthanaram (esse aí da foto)
- Wat Lokkayasutharam (Buda do Street Fighter)

Ficou faltando algum?

Já salva essa foto aí com todas as dicas!

SIGA @PROJETOVIAJANDOSEMPRE