Vou começar o post sobre Portugal, falando de uma cidade que adorei conhecer: Guimarães.

Aqui nesse post, vou detalhar o que fazer em Guimarães, como chegar, onde se hospedar, quantos dias ficar, tudo o que você precisa saber para visitar Guimarães.

Mas antes, vou falar um pouquinho sobre a minha impressão de Guimarães. Eu fui convidada pelo Turismo Guimarães para conhecer a cidade, e eu adorei!

Guimarães é  considerada Patrimônio Mundial pela UNESCO,  e é conhecida como “Berço da Nação”, ou como melhor retrata um dos seus pontos turísticos: “Aqui nasceu Portugal”. Sua arquitetura parece preservada pelo tempo, conserva aquele ar medieval com todas as comodidades dos dias atuais 😉 Você irá encontrar opções históricas, culturais e gastronômicas. Por isso, Guimarães com certeza merece entrar para o seu roteiro de Portugal, assim como entrou no meu. Eu recomendo!

 

Quantos dias ficar?

Em um dia inteiro você consegue conhecer as principais atrações de Guimarães, recomendo ficar hospedado uma noite para sentir mais a atmosfera da cidade. Se quiser, pode fazer alguns bate e volta a partir de Guimarães.

 

Como chegar?

Você pode alugar um carro para conhecer as cidades de Portugal (falaremos mais sobre isso em outro post), assim fica livre para ir e vir no horário que quiser.

Eu não dirijo, por isso, fui de trem.

Caso opte por ir de trem igual a mim, você irá pegar o trem na estação de São Bento, em Porto e descer na estação de Guimarães.

Tem bastante horários disponíveis.

Duração da viagem: 75 minutos.

Valor: €12,75 ida e volta (segunda classe)

Mais informações: www.cp.pt

 

Como se locomover?

As principais atrações são bem próximas e você consegue conhecer os principais pontos turísticos a pé.

 

Onde se hospedar?

Como falei mais a cima, eu fui convidada para visitar Guimarães e o hotel foi cortesia.

Fiquei hospedada na Pousada de Juventude de Guimarães

Endereço: Complexo Multifuncional de Couros, Largo da Cidade, 8, 4810-430 Guimaraes, Portugal

A Pousada, na verdade é um hostel e existe a opção de quarto individual, que foi a que eu fiquei. É bem localizada, tem um bom custo beneficio e é bem animada, com vários ambientes de convivência, para quem esta procurando fazer amizades  e socializar é uma boa pedida.

O banheiro foi um ponto negativo para mim, ele era bem pequeno, o banheiro era bem gelado (viajei no inverno), o chuveiro além de bem pequeno, tinha um sistema de economia parecido com aqueles de torneira de shopping, para sair água era preciso apertar e depois de alguns segundos é preciso apertar novamente, ou seja, nada legal =/

 

O que fazer em Guimarães?

Castelo de Guimarães: Quem me acompanha nas redes sociais sabe que eu tenho uma paixão por castelos e eu não poderia deixar de visitar um dos castelos medievais mais bem conservados. O Castelo de Guimarães foi construído no século X  para proteger os monges e cristão que moravam ao redor. No século XII o Conde Dom Henrique e a Dona Teresa foram morar no Castelo.

Valor da entrada:  2,00€ (Entrada Normal)

Bilhete Conjunto:
Paço dos Duques + Castelo de Guimarães = 6,00€
Paço dos Duques + Castelo de Guimarães + Museu de Alberto Sampaio= 8,00€

Horário de funcionamento:  Segunda a Domingo das 10h às 18h (última entrada às 17:30h)

Castelo de Guimarães
Castelo de Guimarães
Castelo de Guimarães
Castelo de Guimarães

 

Capela de São Miguel do Castelo: A capela fica ao lado do castelo,  segundo dizem o primeiro rei de Portugal, Dom Afonso Henriques foi batizado na capela. No entanto, o templo data do século XIII, mas ainda guarda sua pia batismal, a que foi utilizada na cerimônia.

Valor da entrada: gratuita.

Horário de funcionamento: Abre todos os dias das 10h às 18h.

 

Paço dos Duques de Bragança:  É outro ponto turístico, além do castelo que não pode faltar na sua visita.

É Patrimônio Mundial da Humanidade, foi construído no século XV por Dom Afonso, o primeiro duque de Bragança. No entanto, no século XIX o espaço foi transformado em quartel. Mais tarde foi restaurado e convertido em museu, abrigando um espólio do século XVII e XVIII.

No segundo andar, o palácio é a residência oficial do Presidente da República Portuguesa.

Valor da entrada:  5€ (Entrada Normal)

Bilhete Conjunto:
Paço dos Duques + Castelo de Guimarães = 6,00€
Paço dos Duques + Castelo de Guimarães + Museu de Alberto Sampaio= 8,00€

Horário de funcionamento:  Segunda a Domingo das 10h às 18h (última entrada às 17:30h)

Paço dos Duques de Bragança
Paço dos Duques de Bragança
Paço dos Duques de Bragança
Paço dos Duques de Bragança
Paço dos Duques de Bragança
Paço dos Duques de Bragança

 

Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos: É uma das igrejas mais belas de Portugal, o jardim é a coisa mais linda, como vocês podem conferir na imagem abaixo. Ela foi construída no século XVII e fica no  Largo da República do Brasil.

Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos
Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos
Largo da República do Brasil
Largo da República do Brasil

 

Museu de Alberto Sampaio: Foi criado em 1928, fica no centro histórico e apresenta importantes coleções de escultura (arquitetural, de vulto e tumulária), cobrindo os períodos medieval e renascentista e prolongando-se até ao século XVIII. A colecção de ourivesaria é das melhores do país: destacam-se o cálice românico de D. Sancho I, a imagem de Santa Maria de Guimarães (séc. XIII), as cruzes processionais, e o magnífico retábulo gótico de prata dourada representando a Natividade, de fins do século XIV. Destaque para o belo jardim que fica aos fundos.
Valor da entrada:  3€ (Entrada Normal)

Bilhete Conjunto:
Paço dos Duques + Castelo de Guimarães + Museu de Alberto Sampaio= 8,00€

Horário de funcionamento:  Terça a Domingo das 9h às 18h (última entrada às 17:30h)

Museu de Alberto Sampaio
Museu de Alberto Sampaio
Museu de Alberto Sampaio
Museu de Alberto Sampaio

 

Centro Histórico: Conforme falei no texto acima, Guimarães parece preservada pelo tempo, conserva aquele ar medieval, então nada melhor que passear pelo seu centro históricos, andar pelas praças e ruelas e tirar muitas fotos.

 

Largo do Toural: O Largo do Toural é uma das praças mais centrais e importantes da cidade, que respira a atmosfera única que se vive na cidade. É um dos espaços públicos mais nobres de Guimarães.

Lá foi colocado uma grade no estilo Pont des Arts de Paris, para os apaixonados colocarem os cadeados do Amor. Não coloquei o meu =/

 

Praça do Toural
Praça do Toural

 

Praça do Toural
Praça do Toural

 

Teleférico de Guimarães e o Montanha da Penha: Um passeio bem legal para terminar o dia em Guimarães é pegar o Teleférico de Guimarães, que leva até o alto da Montanha da Penha. O percurso do teleférico é de 1700 metros, o que dá cerca de 10 minutos até o topo.

A montanha é a parte mais elevada da Guimarães e do seu topo é possível ter uma vista incrível! Lá você encontra restaurantes, bares e área de piquenique, sem contar a vista panorâmica da cidade.

Valor da entrada:  5€ (Ida e volta)

Horário de funcionamento:  De segunda a Domingo das 10h às 18h (última entrada às 17:30h).

 

Me digam se gostaram nos comentários ou se tiver alguma dica compartilha também!

Até o próximo post!

By Simone Freitas

Carioca, empreendedora, travel hacking e fundadora do Projeto Viajando Sempre. Apaixonada pelo mundo e dependente de viagens, lugares exóticos e um bom drink a beira mar! Sempre em busca do próximo destino!!

Comentários

23 thoughts on “O que Fazer em Guimarães”

Deixe uma resposta

  • Como hoje é dia de #tbt vai mais uma fotinho de Fez enquanto eu já estou pensando na próxima 😌 ⠀
Quem advinha o destino?🤗
  • A CIDADE AZUL DO MARROCOS ⠀
⠀
Chefchaouen estava na minha lista de lugares para visitar a muito tempos 💙 ⠀
É uma cidadezinha toda azul, que atrai milhares de turistas para fotografar nas suas ruelas ⠀
Eu fiz um bate e volta saindo de Fez, coloquei os detalhes lá nos stories 📱 ⠀
⠀
E você, qual a cidade que está na sua lista de desejos?🤔
  • Cappadocia is like a dream🥰⠀
⠀
Interrompemos a programação normal para essa foto linda 😍 que o @capadocia_photographer tirou minha ⠀
Como não amar a Turquia!? 😝
  • Eu nunca mergulhei tanto em uma cultura quanto no Marrocos ⠀
Eu pude ver de perto como são as suas casas, comi da comida deles, conversei com vários marroquinos, em várias cidades didferentes, sobre religião, política, segurança... ⠀
⠀
Eu fiquei feliz de saber que algumas coisas já começaram a mudar, agora as mulheres trabalham fora e ajudam na renda familiar e são incentivadas a estudar e se formar assim como os homens, infelizmente ainda não é o suficiente, mas um dia será 🙌🏻
⠀
Esse lugarzinho aí da foto é a Madraça Bu Inania, foi fundada em 1351 e é uma das instituições religiosas mais importantes de Fez. ⠀
É permitido a entrada de Não- islâmicos, então aproveite para entrar, conhecer um pouco mais sobre a sua história e tirar algumas fotos
  • Me sentindo a própria Jade 💁🏼‍♀️🤪⠀
Meus dias de rainha no @riadfesnasszmane chegaram ao fim 😫 ⠀
Massss por um lado foi bom, pq se não eu ia sair rolando de lá 😅 ⠀
Uma das coisas boas de se hospedar em um Riad com certeza é a comida 🤭⠀
Que café da manhã gostoso 😋 
Era super farto, tradicional marroquino (olha lá nos destaques) e como tem poucos quartos, o atendimento é bem intimista e você tem contato direto, conhecendo um pouco mais da cultura deles ⠀
Se tiver oportunidade se hospede em um Riad
  • Bem-vindos a casa da Jade😁 ⠀

Se você está planejando uma viagem para o Marrocos, então põe aí na sua lista se hospedar em um Riad ⠀
O riad é uma casa tradicional no estilo marroquino, melhor forma de conhecer mais a cultura ⠀
⠀
Esse aí é o @riadfesnasszmane que eu me hospedei em Fez, se liga nesse design 😍 ⠀
O atendimento foi tão bom, a staff, o gerente e a dona são uns fofos, provei da típica comida marroquina, ia estourar de tanto comer lá 😅 ⠀
⠀
E aí!? Curtiu!? Confesso que foi uma das hospedagens mais diferentes que eu já me hospedei
  • O QUE VESTIR NO MARROCOS? ⠀ ⠀
⠀
Eu tenho que ser sincera e dizer que eu não achei um lugar seguro para uma mulher viajar sozinha ⠀
⠀
Foi o primeiro lugar que eu me senti mal por ser mulher 😔 ⠀
⠀
Por isso, eu recomendo que não use roupas decotadas, transparentes e que marque muito o corpo.
Optei por saias e vestidos longos, algumas vezes calça e colocava blazer ou lenço em cima de algumas blusas mais decotadas.
Tirava apenas para as fotos
  • DEVO COLOCAR CASABLANCA NO MEU ROTEIRO? ⠀
⠀
Casablanca não é muito escolhido pelos viajantes, mas eu te digo que Casablanca é um hub principal, isso significa passagem área mais barata pousando lá, por isso talvez você decida colocar no seu roteiro, fica lá um dia e depois parte para outra cidade

SIGA @PROJETOVIAJANDOSEMPRE